1662 - 1714

"E vimos, e testificamos que o Pai enviou seu Filho para Salvador do mundo." [1 João 4:14]

"...O Pai enviou o Filho, pois quis que ele viesse a este mundo. É disso que o apóstolo dá testemunho. E todo aquele que confessa que Jesus é o Filho de Deus, Deus habita nele e ele, em Deus. Essa confissão tem por alicerce a fé no coração, os lábios a manifestam para a glória de Deus e de Cristo e a vida e a conduta dão testemunho dela, contra lisonjas e desaprovações do mundo. Haverá, sem dúvida, um dia de juízo universal. Felizes os que terão ousadia santa diante do Juiz naquele dia, por saberem que ele é seu Amigo e Advogado! Felizes os que têm ousadia santa na antevisão desse dia, que anseiam e esperam por ele e pelo surgimento do justo Juiz! Para os crentes, o verdadeiro amor a Deus é garantia do amor de Deus por eles. O amor nos ensina a sofrer por Cristo e com ele, assim podemos ter a certeza de que também seremos glorificados com ele. Precisamos distinguir entre o temor a Deus e ter medo de Deus. O temor a Deus significa elevadas consideração e veneração por Deus. A obediência e as boas obras motivadas pelo princípio do amor não são como a labuta servil dos que trabalham árdua e de má vontade por temerem da ira de seu senhor, são como as ações praticadas com boa vontade pelo filho solícito que serve a um pai amoroso e faz o bem a seus irmãos. Quando nossas dúvidas, temores e apreensões acerca de Deus forem muitas, é sinal que nosso amor está longe de ser perfeito. Que o céu e a terra se extasiem perante o amor de Deus [...] O amor de Deus em Cristo, no coração dos crentes, motivado pelo Espírito de adoção, é a grande prova de conversão."...


Fonte Mens Reformata
Tradução Marcos Vasconcelos

Categories: ,

Leave a Reply